A resposta da Inter de Milão ao Barcelona: “Você quer Lautaro? Dê-nos Griezmann!”


O clube italiano redobra seu compromisso com o interesse do Barcelona no atacante argentino. Isso se refletiu no Gazzetta dello Sport em sua capa. Se fechado, quem estaria fazendo um negócio melhor?



O romance de Lautaro Martínez se estende cada vez mais em tempos de quarentena. O interesse concreto de Barcelona pelo argentino acrescenta capítulos e começa a ter um curto-circuito com a liderança da Inter, que planeja ser bem compensada se precisar se despedir de seu goleador.

É que, após a preguiçosa proposta do clube catalão, que propôs uma troca de três por um (Semedo, Rakitic e Firpo para o Bull), em Milão, eles decidiram dobrar a aposta e pedir um nome específico. No jornal Gazzetta dello Sport, uma frase que veio do norte da Itália foi lançada: “Você quer Lautaro? Dê-nos Griezmann!”.

A Inter sabe que Lautaro provavelmente acabará saindo, sendo assim deve começar a pensar na substituição. O jornal italiano apresenta esta proposta de troca pelos franceses como uma provocação , uma “ideia maluca” de toda a Lombardia.

No entanto, há uma variável que poderia impedir essa troca ambiciosa de jogadores: o salário do campeão mundial em 2018 é muito maior . É claro que Griezmann é uma estrela internacional, enquanto a Toro, com todo o seu potencial, ainda não conquistou esse lugar entre os atacantes mais valiosos do continente. No entanto, ambos têm um valor de mercado semelhante.

Um possível desembarque do francês na Série A implicaria uma reunião com um amigo e companheiro de equipe do Atlético de Madrid, o uruguaio Diego Godín. O zagueiro ainda não está adaptado ao futebol italiano e, embora não pareça mal em sair, a chegada de seu antigo conhecido pode ajudá-lo a se sentir mais à vontade no Calcio. Serviria também para convencer o atacante, que não vem tendo boas atuações pelo clube da Catalunha.

Veja Também

Pedido da Federação Catarinense de Futebol (FCF) pela volta dos jogos com portões fechados, é negado pelo Governo de Santa Catarina

No intuito de mantém veto aos esportes com aglomerações em meio à pandemia, a Federação Catarinense de Futebol (FCF) teve seu pedido pela volta em 16 de maio, negado pelo Governo de Santa Catarina. A confirmação ocorreu na noite desta terça-feira por meio de comunicado oficial. As autoridades de saúde, avaliaram que não há possibilidade para a retomada, mesmo com portões fechados, de atividades gerem aglomeração ou contato físico.