Com situação financeira inspirando cuidados, Vasco apela para a criatividade a fim de reforçar o elenco


Vasco está de olho no mercado estrangeiro a fim de encontrar soluções para qualificar o grupo



Buscando não ter que arcar com altos custos, o Cruz-Maltino busca no mercado estrangeiro alternativas para rechear o elenco comandado por Ramon Menezes na sequência da temporada. Como é de conhecimento público, o Vasco está em busca de reforços, o próprio presidente do clube, Alexandre Campello, admitiu a busca, porém a situação financeira do clube inspirando cuidados, a solução é apelar para a criatividade.

Um dos atletas desejado pelo Vasco é o meia-atacante ganês Latif Blessing, que joga no futebol dos Estados Unidos. Outro que está sob as miras do Cruz-Maltino, apesar tratativa estar em estágio menos adiantado, é o lateral-direito equatoriano Antonio Valencia, que teve o contrato com a LDU rescindido, em julho e atualmente está sem clube.

Com perfis diferentes, em partes, o que conecta o interesse do Vasco pelos dois nomes é que o custo para a assinatura de ambos com o Cruz-Maltino seria baixo pelas particularidades contratuais de cada um e com a iminente saída de Bruno César com possível retorno a Portugal, a folha de pagamento do Cruz-Maltina deve respirar com mais alívio.

Olhar para fora do país, foi a alternativa mais barata encontrada pelo Vasco, uma vez que buscar diretamente jogadores qualidade reconhecida, obrigaria o time a desembolsar uma quantia financeiramente alta. A ideia é trazer reforços e fazer com que cheguem e convençam como titulares imediatamente, assim como ocorreu numa estratégia similar que levou Carlinhos e Neto Borges à Colina.



Veja Também

São Paulo encara Rogério Ceni pela primeira vez em um mata-mata

O torcedor são-paulino se depara com uma situação inédita, enfrentar seu histórico goleiro, hoje como técnico do Fortaleza