Como a entrada de Everton Ribeiro no intervalo foi determinante para a vitória do Flamengo


Time cresceu na produtividade e construiu a vitória de 3 a 1 sobre o Athletico



Jogando um primeiro tempo sem muito brilho e passando por alguns riscos, o Flamengo mudou com a entrada de Everton Ribeiro, dando mais mobilidade ao time, que ficou mais estático e previsível na primeira etapa.

Escolhido para ser o titular porque Everton tinha encerrou a quarentena do coronavírus apenas no sábado, Vitinho não teve uma boa atuação, não conseguiu criar boas jogadas, fez escolhas ruins. O jogador saiu no intervalo.

Com a atuação de Everton na segunda etapa, Isla também subiu de produção e auxiliou na criação de jogadas pela ponta. O time ganhou mais velocidade e a qualidade superior ao adversário começou a se transformar em vantagem no placar.

Segundo o auxiliar Jordi Gris, responsável por comandar o time: “No primeiro tempo estávamos muito devagar, conduzindo a bola. Falamos em jogar mais rápido e aproveitar os espaços. No segundo tempo foi um outro Flamengo. Everton Ribeiro é de nível mundial, mas não quero personalizar. Acho que todos foram bem no segundo tempo. Claro que o Everton faz a diferença com a qualidade que tem.”

O Flamengo teve seu primeiro gol marcado por Pedro, que demonstrou muita categoria, ao dominar dentro da área se livrando da marcação. Depois, Bruno Henrique chutou e a bola foi na mão de Léo Gomes. O atacante rubro-negro cobrou o pênalti e marcou. O Athletico descontou em jogada de bola parada e no final para sacramentar sua boa atuação, o camisa 7 Everton Ribeiro acertou o chute no cantinho e marca o terceiro do Flamengo.

Veja Também

São Paulo encara Rogério Ceni pela primeira vez em um mata-mata

O torcedor são-paulino se depara com uma situação inédita, enfrentar seu histórico goleiro, hoje como técnico do Fortaleza