Elenco do Santos vai encarar nove horas em voo fretado caminho do Equador, para a partida contra o Delfin


Rumo a encarar nove horas de voo até o Equador, Arthur Gomes que foi titular no empate sem gols contra o Botafogo, comenta das distrações que organiza para encarar o trajeto até o próximo duelo.



Prestes a encarar nove horas de voo para o Equador, Arthur Gomes titular no empate sem gols contra o Botafogo, no último domingo (20), pela 11ª rodada do Brasileirão, comenta as distrações que vai buscar no trajeto a fim de espantar o cansaço e a ansiedade pré-jogo.

Segundo Gomes os baralhos já estão separados para distração porque é uma viagem longa, cansativa. Como o voo é fretado, segundo o jogador dá para ir mais relaxado e aproveitar. Ficar na resenha para viagem não demorar tanto, passar logo.

Quando o assunto é o 0 x 0 contra o Alvinegro Carioca, Arthur diz que o Santos já “trocou a chave”, e que a mentalidade do elenco é de vitória, esperando muita luta contra o Delfin e diz que o que fica da partida contra a estrela solitária, é o aprendizado. E completa: “Fiquei triste pelo empate, que ficou um gostinho de derrota, porque o nosso time foi superior ao time do Botafogo, que é um grande time também, mas criamos muito e tivemos muitas chances de sair com a vitória. Mas é levar de aprendizado para que nos próximos jogos a gente possa concluir em gol essas oportunidades. ”

Segundo Arthur a Libertadores é uma campanha sempre muito disputada e tem certeza que o Santos vai lutar bastante a fim de conquistar a vitória, e se Deus quiser é fazer um bom jogo lá e sair com ponto positivo.

Arthur está com a moral lá em cima com o técnico Cuca, é o vice-artilheiro do Santos na temporada com três gols, o camisa 23 é improvisado como meia em algumas partidas e ganhou a disputa interna com Lucas Braga para compor a lacuna deixada pelo atacante venezuelano Soteldo no último jogo.



Veja Também

São Paulo encara Rogério Ceni pela primeira vez em um mata-mata

O torcedor são-paulino se depara com uma situação inédita, enfrentar seu histórico goleiro, hoje como técnico do Fortaleza