Fortaleza vai economizar R$ 300 mil no mês incluindo funcionários na MP 936 por valor integral de salários


Adotando a Medida Provisória (MP) 936, que permite um acordo entre empresa e funcionário para readequação do contrato com benefício do Governo Federal, o Fortaleza vai incluir 170 funcionários, mas não envolve diretoria executiva, comissão técnica ou jogadores.



A fim de equilibras seu caixa, a medida atinge 170 funcionários e traz ao Fortaleza uma ecnomia total de R$ 300 mil no mês. Os ajustes permitem que não haja nenhuma perda financeira aos colaboradores, com salários mantidos 100%.

A medida consiste em que parte do salário dos colaboradores, sejam pago pelo próprio Fortaleza e outra pelos recursos do Governo Federal contidos nas Medidas Provisórias, garantindo que todos recebam seus vencimentos de maneira integral.

O time informa que todas as contas do mês de março foram quitadas e que o custo operacional do Leão gira em torno de R$ 9 milhões por mês.

Segue Nota Oficial divulgada pelo Clube:

A Rede de Proteção ao Funcionário do Fortaleza Esporte Clube comunicou, nesta semana, algumas novas medidas, tendo em vista a atual situação decorrente da pandemia, visando garantir o bem estar financeiro dos nossos colaboradores e prestadores de serviços, além de assegurar o equilíbrio financeiro do clube.

Neste acordo, uma parte dos salários será pago pelo Fortaleza e outra pelos recursos do Governo Federal contidos nas Medidas Provisórias, garantindo que todos recebam seus vencimentos de maneira integral. Desta forma, o clube garante todos os empregos e reafirma o compromisso de apoio aos nossos colaboradores.

Veja Também

Pedido da Federação Catarinense de Futebol (FCF) pela volta dos jogos com portões fechados, é negado pelo Governo de Santa Catarina

No intuito de mantém veto aos esportes com aglomerações em meio à pandemia, a Federação Catarinense de Futebol (FCF) teve seu pedido pela volta em 16 de maio, negado pelo Governo de Santa Catarina. A confirmação ocorreu na noite desta terça-feira por meio de comunicado oficial. As autoridades de saúde, avaliaram que não há possibilidade para a retomada, mesmo com portões fechados, de atividades gerem aglomeração ou contato físico.