Novo treinador do Corinthians chega com a missão de salvar a equipe do rebaixamento


Com coleção de quedas, demissões e um terceiro lugar no Brasileirão Mancini chega ao Timão



Com a missão de tentar salvar a equipe do rebaixamento para a Série B, Vagner Mancini busca resultados para Corinthians. Mancini disputa sua 13ª temporada de Campeonato Brasileiro de Série

A sua primeira participação numa competição nacional, foi em 2008 quando dirigiu o Vitória. Seu melhor resultado um terceiro lugar obtido em 2013. Naquele ano, foi ainda vice-campeão da Copa do Brasil, perdendo a final para o Flamengo.

Com dois rebaixamentos no currículo o treinador foi rebaixado em 2010 quando comandou o Guarani por 38 rodadas e foi rebaixado na 18ª posição com 37 pontos. Foram oito vitórias, 13 empates e 17 derrotas (32% de aproveitamento). E seu segundo rebaixamento ocorreu em 2014 num ano de crise no Botafogo, tendo toda a campanha da queda, com 34 pontos e a penúltima colocação

Outros três times que tiveram o trabalho iniciado por Mancini, terminaram rebaixados, mas não nas mãos do treinador. O primeiro foi o Ceará em 2011 onde comandou 23 rodadas com sete vitórias, seis empates e dez derrotas, deixando o time na 15ª posição. Já em 2012 no comando do Sport em 15 jogos acumulou três vitórias, cinco empates e oito derrotas, deixando o time na 16ª posição. E com o Vitória em 2018, o treinador foi demitido na 16ª rodada do Brasileirão, após goleada para o Athletico-PR, deixando o time em 14º lugar.

O time que Mancini mais comandou na carreira foi o Vitória, com quatro passagens: 2008, 2009, 2015/2016 e 2017/2018. Foram 216 partidas, com títulos baianos em 2008 e 2016. O único acesso conquistado na carreira foi em 2015 também pelo Vitória, quando o time disputava o campeonato pela Série B. Após uma ótima campanha, o time alcançou a terceira posição o que levou o clube baiano de volta para a Série A.



Veja Também

São Paulo encara Rogério Ceni pela primeira vez em um mata-mata

O torcedor são-paulino se depara com uma situação inédita, enfrentar seu histórico goleiro, hoje como técnico do Fortaleza