Segundo fontes do jornal “De Telegraaf” Frank de Boer será o novo técnico da Holanda


Com expectativa de ser apresentado ainda nesta semana ou no início da próxima, jornal afirma que Frank de Boer será o novo técnico da Holanda



Alinhado com a federação holandesa de futebol (KNVB), o ex-jogador Frank de Boer assumirá o comando da seleção principal, até meados de 2022. Segundo fontes do periódico, a expectativa é de que ele seja apresentado ainda nesta semana ou no início da próxima. A notícia foi publicada pelo jornal “De Telegraaf”.
A federação holandesa de futebol (KNVB) tinha três candidatos na lista, porém Boer foi o único nome viável pois estava livre no mercado após ter deixado o Atlanta United, dos Estados Unidos, em julho. Os outros dois cotados eram Frank Rijkaard que não quer voltar a trabalhar no futebol e Peter Bosz que pretende cumprir o seu vínculo com o Bayer Leverkusen até meados de 2022.
A meta é que Frank de Boer fique no cargo até o fim da Eurocopa, que estava prevista para este ano, mas foi adiada para 2021 por causa da pandemia do coronavírus. O novo técnico será avaliado junto ao torneio a fim de verificar se ele permanecerá ou não até a eventual disputa da Copa do Mundo de 2022, no Catar.
Com a saída de Ronald Koeman para o Barcelona, a seleção holandesa foi comandada interinamente por Dwight Lodeweges, mas os resultados obtidos nos dois primeiros compromissos pela Liga das Nações não empolgaram e fez com que a busca de um novo técnico fosse sondada pelo clube.
Com um total de 112 jogos oficiais, entre 1990 e 2004 Frank de Boer tem um longo currículo como jogador da seleção holandesa. Durante a Copa de 2010, na África do Sul, ele chegou a ser auxiliar técnico de Bert van Marwijk, além de ter no currículo as Copas do Mundo de 1994 e 1998. Atuando como treinador, foi tetracampeão nacional pelo Ajax, entre 2010 e 2014, além de ter passagens na Inglaterra pelo Crystal Palace, na Itália pelo Inter de Milão e o Atlanta United em 2018.

Veja Também

São Paulo encara Rogério Ceni pela primeira vez em um mata-mata

O torcedor são-paulino se depara com uma situação inédita, enfrentar seu histórico goleiro, hoje como técnico do Fortaleza