Vinda de Bismark ao Botafogo pode não acontecer, falta de consenso atrapalha negócio


Negociação fica estagnada e negócio com o atacante do Al Qadisiyah, pode melar



A negociação pelo jogador Bismark que estava com status de encaminhada, estagnou. O nome do jogador não é unanimidade nos bastidores no clube de General Severiano, sendo assim o atacante do Al Qadisiyah, da Arábia Saudita pode não ter concluída as negociações que estavam em andamento.

Tendo boa parte dos contatos iniciais com o jogador e seus representantes, feita por Túlio Lustosa, novo gerente de futebol do Botafogo, alguns Membros do Comitê Executivo não aprovaram o nome do atacante. Por conta deste “choque interno”, o negócio fica em compasso de espera.

Sem entrar em campo desde março por conta da pandemia, Bismark foi emprestado ao Al-Kuwait, mas logo foi devolvido ao Al Qadisiyah com o cancelamento das competições. E o fato de ter sido devolvido é o que pesa na tomada de decisão para a alta cúpula do Botafogo, que discute com Túlio Lustosa sobre a continuidade das conversas.

Com o impasse, Túlio Lustosa continua trabalhando para buscar reforços a um curto prazo para o Botafogo. Entre o grupo entende-se que Lazaroni ainda precisa de duas ou três peças para equilibrar o time para seguir a sequência da temporada.



Veja Também

São Paulo encara Rogério Ceni pela primeira vez em um mata-mata

O torcedor são-paulino se depara com uma situação inédita, enfrentar seu histórico goleiro, hoje como técnico do Fortaleza